Atuação Lírica

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Noite feliz


A noite encantada já começa a se iluminar por todos os cantos da cidade.
Juntos, na mais plena felizcidade vivemos momentaneamente momentos da mais pura alegria:
Luzes, cores espectrais que procuram trazer de volta a esperança
Trazer de volta ou quem sabe até de vez primeira
Aquele sonho adormecido do que tanto almeja.
Pela cidade, cidadãos abrem seus presentes e corações contentes a sorrir
Rostos alegres de aprovação devolvem com simples gesto seu presente ganho,
Pedidos feitos e renovados, amor construindo corações contentes...
Juntos, eu e você para seguirmos o amor verdadeiro:
Compromisso de encantos e desejos renovados a cada ano, o ano inteiro.

Luiz Gonzaga

sábado, 22 de dezembro de 2012

Viva a noite


Majestosa moça de vestido preto
Tu, que segues serena todas os dias
Bem sabes que nem todos podem contemplar de perto sua imensa beleza
És inspiradora de corações amantes, serenatas, alegres romarias...
Seu fusco brilho está por todos os lados presente na insólita inquietação.
Virgens absurdas...
Lamentam-se por não contemplar com vigor
Caracteres íntimos, exalados, fruto de seu esplendor.
Segues irresoluta em meio ao tempo
Acompanhada sempre da esperança de um novo dia,
Renovando laços e esperanças entre variados povos
Para trazer afetos aos nossos corações em sinfonias na mais sonora melodia.

Luiz Gonzaga


segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Asa Branca


A seca atinge o solo árido nordestino.
Com o imenso calor, o sertanejo se faz de forte a cada dia;
A Asa Branca retirante levanta voo para mais uma nova jornada,
À procura de água, solo e trabalho para prosseguir seu destino.

A insolação e o calor levaram simbora consigo o meu amor.
Debaixo do sol vermelho, 
Entre matos e canteiros
Vou me embora peregrinando, 
Em busca daquela que um dia estava namorando.

Asa Branca, ave de arribação
Me distanceie agora de todo meu sofrimento 
Leve embora contigo a minha dor,
Traga de volta contigo minha paixão.

Luiz Gonzaga

sábado, 8 de dezembro de 2012

Cor de Mel

         
     Na natureza observo o verde, que nos incita a preservar nossa relação de boa vivência, do amarelo se extrai o ouro e o calor da estrela-sol que aquece nossos corações. Em observância ao espectro do arco, enxergo o brilho de tua íris, que me leva a estabelecer mais relações de grupos de cores do meu bem-querer. Do azul se faz o oceano com tons de vermelho, cor de nossa paixão; o mar tem assimetria próxima com o amar, porém toda a inspiração vem mesmo de seu olhar Cor de Mel, com doçura, fineza e encanto; requintes que me inspiram a ti versejar.

Luiz Gonzaga

domingo, 2 de dezembro de 2012

Às vezes


Às vezes nos encontramos,
Às vezes nos deparamos com algo novo.
Às vezes nos despedimos,
Às vezes sentimos que as coisas poderiam ser melhor;
Às vezes...
Às vezes sempre aprendemos um pouco mais juntos
Às vezes também corremos perigos 
Às vezes sonhamos um com o outro
Às vezes fazemos muito além de meras loucuras de amor
Às vezes...
Às vezes convivemos bons momentos juntos 
Às vezes sonho o quão bom foi ter um mais um dia com você
Às vezes poderíamos nos encontrar mais vezes
Às vezes poderíamos dizer mais uma vez "eu te amo"
Às vezes...

Luiz Gonzaga